Terça, Maio 31, 2016
   
Text Size


A centopéia e o matuto

Avatar

Era assim todo final de tarde, no pequeno vilarejo. O sol no alto do céu, uma frondosa figueira, e sob sua sombra, os amigos descansando em plena sombra e água fresca numa roda de conversa prá La de animada. O macaco fazia piruetas, e contava piadas, tirando riso de todos,  só não era mais saliente naquele dia que a centopéia, que se gabava exibindo sua centena de pés. ― Olhem só que maravilha. Alfinetava. ― Não me faltam pernas para ir onde queira ir. Dizia ela. Um matuto, mais afastado da quirela, enrolava seu cigarro de palha muito calmamente, resolveu então responder as provocações da centopéia. ― Pois é “pernuda”. Disse ele. ― Eu com 98 pernas a menos que você, já fiz muito mais coisa nesta vida, e neste mundão. Foi o suficiente para encerrar o debate.  



Adicione este artigo à sua Rede Social favorita
Digg! Reddit! Del.icio.us! Google! Live! Facebook! StumbleUpon! Yahoo! Joomla Portal
Comentários (0)
Escrever um comentário
Your Contact Details:
Gravatar enabled
Comentário:
[b] [i] [u] [url] [quote] [code] [img]   
Security
Por favor coloque o código anti-spam que você lê na imagem.

Viagens Etéreas e Psicodélicas Impressas no Éter Universal

Divulgue o Simplicíssimo

 
 

(by Carla)

Login



Restore Default Settings