Sexta, Agosto 26, 2016
   
Text Size


A formiga e o tamanduá

Avatar

                 Havia no bosque á esquerda de quem vem, e a direita de quem vai, um formigueiro em estado de guerra.  Frágeis e inocentes formigas eram dizimadas por um tamanduá insolente que insistia em alimentar-se dos pobres insetos. A maioria queria fugir para outro lugar, no entanto uma voz tímida ressonou como resistência:

            — Somos um bando de medíocres e fracas. Nem parece que somos fortes graças a nossa união. Somos milhares neste formigueiro, e muitas pretendem fugir por causa de um simples tamanduá. Como pode isto? Cada uma de nós pode carregar muito mais que nosso próprio peso. Pensem. Isto é lógico. Somos aos milhares, e se unirmos num gesto só, há chance de podermos carregar aquele monstro para longe daqui. Concluiu a formiga.

            Embora algumas receosas no início, todas aceitaram a proposta, e no dia seguinte, mais de dez mil formigas levavam para longe de seus domínios o terrível tamanduá, que nunca mais criaria vontade de importuná-las. 



Adicione este artigo à sua Rede Social favorita
Digg! Reddit! Del.icio.us! Google! Live! Facebook! StumbleUpon! Yahoo! Joomla Portal
Comentários (2)
  • Douglas Eraldo dos Santos  - re:
    avatar
    Afonso José Santana Escreveu:
    Resultado: a união faz a força; legal, Douglas.
    Com certeza, ninguém vai longe sozinho!
Escrever um comentário
Your Contact Details:
Gravatar enabled
Comentário:
[b] [i] [u] [url] [quote] [code] [img]   
Security
Por favor coloque o código anti-spam que você lê na imagem.

Viagens Etéreas e Psicodélicas Impressas no Éter Universal

Divulgue o Simplicíssimo

 
 

(by Carla)

Login



Restore Default Settings